Menu

Hack the oceans

WORKSHOP

21,22,23,24 Set
14h – 20h

Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa - Espaço co-working 4.31
45 €

Inscrições através de email para info@plunc.pt com envio de uma pequena bio

ORB é um drone aquático, open-source, comunitário e automatizado, que permite monitorizar e investigar ecossistemas aquáticos em perigo. Atualmente contém vários sensores de qualidade da água e permite fazer gravações de vídeo e som dentro e fora da água. Durante este workshop de 4 dias vão ser construídos pequenos robots flutuantes adicionais ou extensões na ORB, que funciona como a nave-mãe para uma frota experimental e que se pretende em crescimento. Será um workshop essencialmente prático onde os participantes vão aprender a construir estas plataformas que podem ser o veículo para módulos adicionais. Estes módulos que permitem monitorizar e interagir com o oceano podem ser cinéticos, electrónicos ou baseados em som. Os projetos serão construídos desde a estrutura até às partes electrónicas, usando vários materiais reciclados. Os formadores fornecerão ferramentas electrónicas básicas e micro controladores para ajudar os participantes a construir os seus objectos. O objetivo é acabar com o workshop com uma peça de arte colaborativa desenvolvida para implementar e lançar às águas do rio Tejo. Mais informações em openbuoy.net e openbuoy.com

Sebastian Muellauer
Sebastian Muellauer é um criador alemão/austríaco que trabalha na interseção entre Design, Tecnologia, Natureza e Intervenção Humana. Estudou Man and Living na Design Academy em Eindhoven e recebeu um diploma com distinção em design industrial pela Universidade de Artes - Burg Giebichenstein em Halle. Os seus trabalhos mostram um interesse focal em ecologia, tecnologias adequadas e desenvolvimento de design experimental humanitário. Através do seu trabalho defende valores e ética de colaboração e de hardware de código aberto. Durante o seu período de graduação viajou pelo mundo com TAKU, um laboratório móvel para viver, trabalhar e explorar, fazendo pesquisa de campo sobre micro-nações como comunidades intencionais, cidades experimentais e novas formas de projectos de código aberto interdisciplinares. Nos últimos dois anos trabalhos no PROTEI, um projecto internacional dirigido à comunidade para criar barcos drones que permitem recolher petróleo. Isto levou-o a criar mais tecnologias de água, tais como ORB, uma plataforma experimental para monitorizar e investigar sobre a água. Actualmente está na Field Station Teufelsberg em Berlim, onde dirige o Autonomous-System-Laboratory Collaborative

Benjamin Gaulon
Benjamin Gaulon é um artista, investigador e professor da faculdade de arte. Produziu trabalhos sob o nome "Recyclism". A sua investigação foca-se nos limites e falhas das tecnologias da informação e de comunicação, obsolescência planeada, o consumismo e a sociedade descartável, propriedade e privacidade através da exploração da apropriação, hacking e reciclagem. Os seus projetos podem ser softwares, instalações, peças de hardware, projetos web, obras interactivas, intervenções artísticas de rua e são, quando aplicável, open source. Actualmente é professor associado da The New School Parsons Paris, onde é o director do programa do MFA Design + Tecnologia e o BFA AMT (Arte, Media e Tecnologia).

É membro do Graffiti Research Lab de França. Foi professor na Faculdade Nacional de Arte e Design em Dublin, investigador associado no CTVR / Centro de Investigação de Telecomunicações (Trinity College) e director de Dados 2.0 (Dublin Art and Technology Association). Desde 2005 que dá workshops e palestras na Europa e EUA sobre o lixo eletrónico e hardware: Hacking/Recycling. Os participantes dos workshops exploram o potencial das tecnologias obsoletas de uma forma criativa e encontram novas estratégias para a reciclagem de lixo electrónico. Em 2011 criou o Recyclism hacklab - um espaço de trabalho colaborativo focado em DIY contemporâneo e as práticas de hacking, onde ensina quer os workshops, quer as sessões de tutoria em computação física, hacking de hardware e impressão 3D.

Steffen Klaue
Steffen Klaue (Berlim) é um designer interactivo, programador criativo e artista visual. Estudou Media Digitais na Universidade de Artes de Bremen (grau com distinção). Steffen tem-se envolvido numa série de exposições de arte, de conteúdo audiovisual, com vários artistas reconhecidos tanto local como internacionalmente. Nos últimos 8 anos, Steffen tem ensinado estudantes de Bremen, Berlim, Veneza e Zurique em diversas escolas de arte.