Menu

Desenho++

WORKSHOP

26 Set
14h - 17h

Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa - Espaço co-working 4.31
15 €

Inscrições através de email para info@plunc.pt com envio de uma pequena bio

O que significa desenhar no século XXI? Como é que o pensamento algorítmico interage com o desenho e como podemos construir novas e estranhas ferramentas de desenho usando software? Este workshop irá investigar o espaço onde desenho, a electricidade e a computação se encontram. Desde os primeiros momentos do computador - o rato de Douglas Englebart, o sketchpad de Ivan Sutherland – que os programadores se têm se esforçado para encontrar formas intuitivas e significativas para capturar e explorar de forma digital o gesto. Da mesma forma os artistas – desde a máquina de desenho de Durer, até aos cubos infinitos de Sol Lewitt e as estruturas imaginárias de Moholy Nagy - têm usado métodos computacionais para transferir a realidade para o papel e de forma generativa reproduzir elementos do seu desenho. Artistas modernos como Shantell Martin e Cassandra C. Jones têm empurrado os limites do que é o desenho. Vamos discutir a história, bem como analisar e trabalhar com ferramentas novas e expressivas. O workshop envolve muito desenho e programação. Os alunos devem ter alguma familiaridade geral com conceitos de programação e de se sentir à vontade para discutir abordagens algorítmicas. Serão apresentados exemplos de código em openFrameworks, uma multiplataforma para programação criativa em C ++.

Zach Lieberman
Zachary Lieberman é um artista, investigador e hacker. No seu trabalho, ele cria performances e instalações que utilizam os gestos humanos como input amplificando-os de diferentes formas - fazendo com que desenhos ganhem vida, imaginando com o que seria parecida a voz se a pudéssemos ver, transformando silhuetas humanas em música. Foi nomeado como um das pessoas mais criativas pela Fast Company e os seus projetos ganharam o Golden Nica do Ars Electronica e o Interactive Design of the Year do Museu de Design de Londres, assim como foi nomeado para o Best Inventions of the Year da revista Time. Zach cria obras de arte usando software de escrita e é o co-criador do openFrameworks, um kit de ferramentas open source C ++ para programação criativa, além de ter ajudado a co-fundar a The School for Poetic Computation, uma escola que permite analisar as possibilidades poéticas do código.