Menu

Francisco Salgado

Portugal

Francisco Salgado, 21 anos, é um estudante a viver em Lisboa que sempre demonstrou interesse pelas TI e programação. Cresceu em Leiria, onde pertenceu à equipa de robótica da Escola Secundária Domingos Sequeira, através da qual atingiu sucesso em competições de Robótica, o que contribuiu para reforçar o seu gosto pelas áreas de Automação e Sistemas de Controlo. Actualmente frequenta o Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores no Instituto Superior Técnico e é monitor no laboratório de TI do Departamento de Engenharia Química e Biológica. Como membro da direcção do Núcleo de Estudantes de Electrotecnia e Computadores, já apresentou workshops de Arduino, eletrónica, e programação em Java e Android, assim como organizou actividades dirigidas aos estudantes de Engenharia Electrotécnica.

24,25,26,27 Set

Tweeting Antennas

Exposição

Nas Margens - Cais do Sodré
24, 25 e 26 de Setembro: 10h – 22h
27 de Setembro: 10h – 18h

Terminal Fluvial do Cais do Sodré
Entrada Livre

Tweeting Antennas é uma instalação site-specific que explora a relação entre novos e velhos media no espaço urbano híbrido actual. Propõe-se a tornar visível os processos de comunicação digital que normalmente são invisíveis. Em particular, traduz tweetsgeo-localizados no movimento em tempo-real de uma antena de televisão de telhado. Para cada caractere alfabético a antena move-se para a posição correspondente do sistema do alfabeto semáforo. O projecto resulta de uma investigação sobre as relações entre as pessoas e a tecnologia no espaço urbano. Nas cidades actuais, os novos media e as tecnologias digitais são usados, maioritariamente, para finalidades de vigilância, controlo e publicidade. No entanto, nem sempre temos consciência da ubiquidade tecnológica na cidade e da forma como esta condiciona a nossa experiência do espaço urbano. Em última instância, ao tornarem-se mais organizadas e optimizadas para um melhor desempenho, as cidades correm o risco de minimizar o factor humano e o espaço para eventos espontâneos e aleatórios. O objectivo deste projecto é explorar as possibilidades das tecnologias digitais para a criação de intervenções urbanas que possam tornar a cidade um local mais lúdico, inesperado e heterogéneo. Ao apropriar media obsoletos, Tweeting Antennas propõe um jogo de contrastes dos processos de comunicação visíveis e invisíveis, da alta à baixa tecnologia, dos media contemporâneos aos obsoletos ou esquecidos e dos ambientes virtuais aos físicos. A primeira versão do projecto foi desenvolvida no âmbito do mestrado em Design de Comunicação e Novos Media na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

No contexto da exposição PLUNC a instalação vai ser colocada em dois locais diferentes, uma e cada margem. As antenas serão colocadas no terraço da Casa da Cerca de frente para o rio e para o Terminal Fluvial do Cais do Sodré. Um espectador terá de ir à Casa da Cerca para fisicamente ver as antenas em movimento. No terminal fluvial do Cais do Sodré estarão colocados binóculos onde os espectadores poderão ver remotamente as antenas a mover-se no outro lado do rio, após o envio de um tweet, remetendo para o universo da vigilância e da codificação de mensagens.

24,25,26,27 Set

Tweeting Antennas

Exposição

Nas Margens - Casa da Cerca
24,25,26,27 Set
24 e 25 de Setembro: 10h - 18h
26 de Setembro: 13h – 24h
27 de Setembro: 13h – 18h

Casa da Cerca - Centro de Arte Contemporânea
Entrada Livre

Tweeting Antennas é uma instalação site-specific que explora a relação entre novos e velhos media no espaço urbano híbrido actual. Propõe-se a tornar visível os processos de comunicação digital que normalmente são invisíveis. Em particular, traduz tweetsgeo-localizados no movimento em tempo-real de uma antena de televisão de telhado. Para cada caractere alfabético a antena move-se para a posição correspondente do sistema do alfabeto semáforo. O projecto resulta de uma investigação sobre as relações entre as pessoas e a tecnologia no espaço urbano. Nas cidades actuais, os novos media e as tecnologias digitais são usados, maioritariamente, para finalidades de vigilância, controlo e publicidade. No entanto, nem sempre temos consciência da ubiquidade tecnológica na cidade e da forma como esta condiciona a nossa experiência do espaço urbano. Em última instância, ao tornarem-se mais organizadas e optimizadas para um melhor desempenho, as cidades correm o risco de minimizar o factor humano e o espaço para eventos espontâneos e aleatórios. O objectivo deste projecto é explorar as possibilidades das tecnologias digitais para a criação de intervenções urbanas que possam tornar a cidade um local mais lúdico, inesperado e heterogéneo. Ao apropriar media obsoletos, Tweeting Antennas propõe um jogo de contrastes dos processos de comunicação visíveis e invisíveis, da alta à baixa tecnologia, dos media contemporâneos aos obsoletos ou esquecidos e dos ambientes virtuais aos físicos. A primeira versão do projecto foi desenvolvida no âmbito do mestrado em Design de Comunicação e Novos Media na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

No contexto da exposição PLUNC a instalação vai ser colocada em dois locais diferentes, uma e cada margem. As antenas serão colocadas no terraço da Casa da Cerca de frente para o rio e para o Terminal Fluvial do Cais do Sodré. Um espectador terá de ir à Casa da Cerca para fisicamente ver as antenas em movimento. No terminal fluvial do Cais do Sodré estarão colocados binóculos onde os espectadores poderão ver remotamente as antenas a mover-se no outro lado do rio, após o envio de um tweet, remetendo para o universo da vigilância e da codificação de mensagens.